O uso da chupeta.

 

baby-528887_1280
Foto: Pixabay

 

Falar em chupeta  para mim é quase como falar em aconchego (Porque lembro de que gostava muito quando criança). Prejuízos à parte, esse objeto me remete a certa tranquilidade.

Quando criança fiz uso de chupeta, e quando mãe  logo pensei em oferecer a meu filho. Claro que temi o momento da retirada, pois apesar de ofertar não deixaria que o uso se estendesse muito, queria evitar os problemas que podem ocorrer com o tempo.

No nosso caso, a chupeta não prejudicou a amamentação em livre demanda, meu bebê foi amamentado até quase dois anos, e parou de mamar por vontade própria. Logo depois também deixou a chupeta, muito tranquilamente.

Houve uma fase nesse percurso que me incomodava um pouco, não posso negar… Não gostava quando o Luca queria a chupeta nas horas de brincadeiras ou durante passeios, para mim não é legal o uso constante durante o dia, ver a criança com a chupeta na boca o tempo todo não dá.

Quando deu sinais que queria sair da chupeta, logo percebi e encorajei meu filho. Ele começou a morder e rasgar o bico, eu descartava imediatamente a chupeta rasgada, e ele queria uma nova, mas fazia a mesma coisa. Comecei a dizer que não poderíamos mais comprar chupetas, até porque meu filho só aceitava uma marca, e dá mais trabalho ainda (mas eu prefiro)…

Não precisou muito esforço, o meu bebê de dois anos e três meses, jogou uma chupeta que havia estragado no lixo, e desde aquele dia não pediu mais.

Esse relato é da minha experiência familiar com a chupeta, e no geral não tive problemas, mas é preciso atenção, pois o uso também pode ser prejudicial para algumas crianças.

Cada mamãe e papai deve conversar com seu médico para esclarecer os riscos e vantagens da chupeta e decidir se seu filho usará ou não. Nada como consultar um profissional: Dentistas, médicos e fonoaudiólogos podem nos explicar todos os pontos relevantes sobre o assunto, a psicologia também explica essa fase onde a criança sente a necessidade de sugar algo e colocar as coisas na boca.

Então mamães, sabendo que a chupeta pode servir para acalmar seu bebê, mas também pode prejudicá-lo, é preciso  estudar e refletir sobre o uso e a oferta, dessa que pode ser aliada ou vilã na vida das crianças e da família.
Beijos, Marcela

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s